Avançar para o conteúdo principal

Ciclo completo

Quinta-feira, com o bichinho a morder, eu e o Rui, lá fomos na expectativa de sentir algum mais teimoso que restasse da véspera... Mas o resultado, não passou de dois peixes ferrados (um para cada um), e nenhum cá fora... O meu, soltara-se, o dele (que lindo não seria este!), a linha (0,37) que andou a zurrar pelas pedras, não aguentou! Por este motivo, gradamos, mas trouxemos a sensação nas mãos de os ter sentido por momentos.
Ontem à noite, e para terminar este ciclo de idas à pesca, resolvi ir fazer o preia-mar, visto que a corrente não dava de maneira alguma para pescar senão sobre a paragem da maré.
Sabia que três amigos iam lá estar, mas eu resolvi atravessar só às 2 da manhã. Na verdade, foi o melhor que fiz, a corrente ainda não fazia aquele jeito que se gosta... tive que esperar durante algum tempo para que a maré começasse a dar mostras de abrandamento.
O resultado, empate técnico com o amigo Humberto: dois para ele, e dois para mim. Sem saber reais pesos à hora que escrevo este post, quase que garanto que dois destes peixes, não andam muito longe do maior do post anterior. Ficam as fotos, apesar da sua qualidade não ser a melhor.

Comentários

Zé Carlos disse…
Dá-lhes :)

Quando vierem aí umas marés que deêm para pescar mais umas horitas .....combina-mos uma pesquinha

Abraços
bruno disse…
bonitos peixes!já vi que tenho que ir mais para norte! parabens!!!
Pedro Galante disse…
Zé Carlos: "elas" e eles estão para ir embora, por isso, vais começar a xupar no... dedo :) Terei todo o gosto em te acompanhar por um qualquer cantinho dos "nossos"! É só combinar!
Bruno, não vale a pena andares tanto, pelos vistos aí para baixo tem sido um fartote. Isto que me aconteceu, foi uma raridade, depois de dezenas de tentativas!

Abraços

Mensagens populares deste blogue

José Afonso, numa opinião de carretos para surf-casting...

O dia em que conheci o Zé! Na sua praia... Figueira da Foz, num encontro de um fórum de pesca...


O seu nome, dispensa quaisquer tipo de apresentações... Este é daqueles... que todos nós agradecemos a sua presença num qualquer lugar, e, se se falar de pesca, melhor ainda! Evidente que este meu espaço, fica mais rico... mesmo que, tenha tirado o seu artigo de uma revista de pesca. E para compor melhor este artigo, nada melhor que juntar o seu vastíssimo currículo de competição....
Desde já Zé, o meu muito obrigado sempre pela tua disponibilidade! Vai um abraço! 

Os carretos de Surf-Casting, dicas…
Os carretos de a utilizar devem ser carretos que não fiquem desequilibrados nas canas que possuímos e indicados para o surfcasting. Como características principais devem ter força, um bom enrolamento de fio na bobine e bobines largas para uma boa saída de fio.

Uma recordação...

Decorria o ano de 2008, quando pela primeira vez, decidimos ir à Galiza à bóia. Um pouco às escuras, enverdamos por um pesqueiro nunca antes explorado por nós. Dei com o peixe assim que lá cheguei, mas foi sol de pouca dura... Só ao final do dia, é que voltei a sentir qualquer coisa mais. Nada de extraordinário, mas, para o efeito, foi muito bom. Na companhia do Humberto e do Telmo, deixo as fotos para confirmar o bom ambiente... e o local de sonho!





Enguias de viveiro

Aproveitando mais uma bela almoçarada (arroz de Lampreia) na marinha da Boca Torta, no final, uma das pessoas que lá trabalha, deu-nos a oportunidade de ver algumas Enguias que por lá habitam.