Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2009

Um momento no molhe norte...

Sábado à noite antes de de iniciar as minhas lides... filmei este pequeno momento a quando a captura de um Robalo com rapala. Deixo também o apontamento de que o material utilizado, é o de "Surf-Casting". Par mim, nessa noite, deu grade.









Cardume de Petinga

















Eu a olhar não sei para onde...










Uma maré cheia de vitalidade! Preia-mar de 3.4!

Mais um record

Estamos em ano de recordes, depois do Rui, agora foi a vez do Luís (e eu a vê-los passar).
Foi à Bóia com Pilado e Camarão vivo. Para quem diz que as linhas "grossas" prejudicam nas capturas, eu contradigo que ajudam e muito... 5.4kg (80cm) e 2.1kg respectivamente. Parabéns Luís, estou todo roidinho :-) :-)



Tentativa às Douradas

De uma maneira mais ou menos diferente, fui tentar as Douradas à chumbadinha com Caranguejo de Larga mas mas um pouco duro! Munido com a Taurus (rebenta queixos) e Capricorn 4500. Na tentativa de ferrar alguma mais bem abonada, fiz iscadas com Caranguejos inteiros. Ferrei duas e dois Sargos (nem no Corrubedo me aconteceu tal coisa), ferrei um com um caranguejo inteiro, este mereceu foto e tudo :). Esta foi a primeira vez que senti uma Dourada num cana de bóia. Esta teria cerca de meio kg. Atrevo-me a dizer, com uma cana assim sentir um peixe destes, é sem dúvida alguma um momento extraordinário! Deixo também uma foto com o momento da paregem de maré com os corricadores de barco a tentar com as Dexter (amostra de ferro) algum Robalo que andasse por ali. Só um aparte: os Sargos estão mesmo muito gordos!






Algumas pescarias antigas

Aos poucos vou chegando lá...

Ontem e como as previsões apontavam uma noite mais ou menos tranquila, decidi ir ao Molhe Norte tentar um peixe melhor. Levava apenas Pilado.
Tinha na ideia que a paragem da maré seria por volta da meia-noite.
Chegado lá, perto das 22h, e sem pressas de nada, pois a forte corrente fazia-se sentir. Fui montando a cana. Subi ao estradiço, olhei uma vez mais para a corrente, esta estava demasiado forte, e nem valia a pena tentar qualquer lançamento. Sentei-me a comer as sandes que tinha levado. Fui para baixo, fui para cima na tentativa de um lançamento, mas era impossível, a corrente não dava sinais de abrandar (Burro que devia ter ido consultar a tabela). Não tive outro remédio se não sentar-me. Nisto olho para o relógio, marcava meia-noite e eu sem um lançamento. Para atrapalhar ainda mais a coisa, vejo quatro senhores que vêm embora (penso eu, são estes quatro que o Porfírio tem cá) e não havia alternativa, eu também tinha que ir. Muito lixado começado por f... a pensar no valor da via…

O bem que me fez!

Depois de uma dura batalha na minha vida... Eis que voltei a um meio que tanta falta me faz. Desta vez não procurei nem Sargos nem Robalos, fui fazer uma pesca mais light, fui aos Chocos. Mesmo sem ter grande experiência neste "peixe", sempre deu para animar qualquer coisa.
Dois Chocos, duas Lulas e uma Cavala que engoliu a toneira por completo.




































Um novo record

Desta vez saiu-lhe a ele!- Parabéns Rui, já o merecias há muito! 2.9kg é o seu novo record. À bóia com Pilado na noite de quarta-feira no molhe norte. No Domingo de madrugada ajudei um outro amigo com um maior ainda (tenho pena de não ter foto), 3.190gr. Eu, continuo na saga das grades...

Pela segurança... para todos...

Hoje vou escrever um pouco dos perigos que estão sempre à espreita neste fantástico pesqueiro que dá pelo nome de Molhe Norte. Este pesqueiro desde algum tempo para cá tem tido algumas alterações devido às intempéries, e devido ao seu assoreamento, este quanto a mim, é o maior causador dos perigos que por ali surgem. Havia anos que só com um mar demasiado grande, é que as vagas vinham acima do esporão, algo que nos dias de hoje isso acontece com maior frequência e com um mar não muito puxado. Por este motivo, deixo o alerta para que as pessoas que por lá andam ou pensam em ir, para terem o maior cuidado com o  que poderão lá encontrar (em mar). Deixo algumas imagens recentes de um mar de 1,7m naquele dia que pregou alguns sustos para os mais distraídos e afoitos. Boas pescas, mas sempre em segurança.


O meu material de apoio à pesca

Hoje vou escrever um pouco do meu material que tenho vindo a seleccionar ao longo dos anos, e que melhores garantias me dão quando solicitados na sua acção.


Bóia tipo peão:
Estas bóias utilizo-as somente quando pratico uma pesca mais pesada e de lançamento, onde geralmente o isco utilizado é o Caranguejo Pilado. Aguentam muito bem chumbo do mesmo peso delas.


Bóias Tubertini:
Numa pesca mais "light", estas bóias são muito boas, tendo a particularidade de serem muito bem calibradas.
















Linha Mustad em fluorcarbono:
Uma linha que me tem garantido pescas muito engraçadas. As medias que mais uso andam entre o 0,30 e o 0,35. Apesar de espessuras superiores para pesca à bóia, esta tem-me surpreendido muito. Não a dispenso por nada.









Linha Seguar em fluorcarbono:
Esta linha dispensa quaisquer apresentações, para mim é simplesmente do melhor que se encontra no mercado. Na mochila, andam sempre várias medidas comigo.













Anzol Colmic MR42 Nuclear:
Um anzol que utilizo exclusivamente para o Camarão vi…