setembro 06, 2009

Depois de muita grade...

Um ano muito atípico na questão de capturas, é o que temos patenteado dentro da ria. Não me lembro de um ano assim. Nem os Sargos que nesta altura sempre entram em quantidade e qualidade , têm comparecido.
Uma vez mais, ontem fiz-me ao Molhe Norte mas sem expectativas devido ao que escrevi atrás. Apanhei algum Camarão. Uma nota importante: Chocos em quantidade, é o que se vê em quase todos os locais, esta sem duvida uma isca para se ter em consideração nesta altura e em alguns pesqueiros.
Comecei a pescar no cansar da maré sobre o baixa-mar. depois de uma série de lançamentos, nem eu nem os meus amigos sentimos qualquer toque. Teria pois, que aguardar que a maré começasse a correr para o preia-mar. Já convencido que o resultado iria ser o mesmo de tantos outros, reparo que a minha bóia afunda muito devagar: deve ser a pedra, pensei eu, puxo um pouco com força, e sinto um peixe meio teimoso. A grade já está safa, pensei eu. Mas não, ainda safei a grade por mais três vezes, para além de mais uma ou duas afogadelas na bóia e um outro que se desferrou já muito perto. Tudo isto em menos de meia hora.
Não muita quantidade, mas muito bom para quem deseja sempre uns encontros com os Robalos. A euforia foi tal, que até me esqueci da cana do pesqueiro. A minha sorte é que ficaram lá os amigos a fazer o preia-mar e trouxeram-me a cana.

Pescados à bóia com Camarão vivo.
Cana: Banax Top Power 6m
Carreto Tica Taurus 3000
Linha do estralho, Seguar 0,33


Deixo aqui algumas fotos que tenho tirado ultimamente







Um Choco apanhado com o camaroeiro a quando a apanha de camarão










Sempre linda de se ver a Ria, quando se encontra sobre o preia-mar e ao por do Sol.







Uma imagem da Ponte da Barra vista da Costa Nova com a maré cheia.

0 Comentários:

> Ir ao Fundo Ir ao Topo