Avançar para o conteúdo principal

Tragédia na Ria de Aveiro

Não sei o que hei-de escrever perante tal tragédia... Por isso, transcrevo a noticia tal como está no site da SIC.

O choque entre as duas embarcações, que transportavam pescadores desportivos, aconteceu por volta das 6h00, quando existia muito nevoeiro no local.As primeiras informações davam conta também de uma pessoa desaparecida e vários feridos, mas as autoridades já desmentiram esses dados."Foi no cruzamento do bico de pedra que um dos barcos boca-aberta, que transportam pessoas para a pesca, albarroou a outra embarcação, que afundou, provocando três mortos", disse à agência Lusa o comandante João Naia, dos Bombeiros Novos de Aveiro, atribuindo o embate "à falta de visibilidade". Uma das embarcações seguia apenas com o condutor, marinheiro, enquanto a outra, que foi albarroada, transportava cerca de 10 pessoas, a maioria pescadores da região do Porto que seguiam para os molhes. Uma das três vítimas mortais é uma criança de 8 anos, filha do proprietário da empresa que faz a ligação entre São Jacinto e os molhes. "É o primeiro caso com vítimas mortais", frisou João Naia, recordando que "já houve situações do género, mas das quais só resultaram danos para as embarcações".
Deixo aqui publicamente, as minhas sinceras condulências às familias enlutadas.

Comentários

Se a Autoridade Maritima tivesse olhos para a forma como estas embarcações, profissionais, cruzam as águas da nossa Ria e para a existência nelas de meios de salvação, às tantas esta tragédia nunca teria ocorrido.
Em vez disso andam ocupados a fiscalizar a existência de alfinetes de dama nas malas de primeiros socorros e a autuar os pescadores de fim de semana sem licença...
Pedro Galante disse…
Um Homem que vê a ria de uma outra forma...
Acredito que as fiscalizações por vezes são e até podem ser quase ridículas. Eu já o fui em tempos, mas por um motivo que na minha perspectiva, não interferia em nada de mais (capturar meia dúzia de camarões para pescar).
Neste local onde passo a maioria da minha vida, sinto que a ria está a "desfazer-se" a cada dia que passa, a pressão que lhe é feita diariamente, acredito que se não for feito nada, muito em breve esta ficará mais pobre. E isto porquê? Porque sei e vejo, que a P.M. faz olhos de mercador a tanta destruição que lhe é atentada diariamente.
Fala no seu comentário sobre a autuação que é feita a pescadores de fds: Convido-o um dia a uma visita guiada a alguns pesqueiros daqui. Com toda a certeza que irá ter uma opinião muito diferente! Não lembra ao diabo o que se vê!
Agora, e falando sobre o acidente, acredito que este poderia ter sido muito bem evitado. Negligência? Acredito que tenha havido, e acredito que se vai apurar tudo o que falta saber. Julgo não ser difícil...

Mensagens populares deste blogue

José Afonso, numa opinião de carretos para surf-casting...

O dia em que conheci o Zé! Na sua praia... Figueira da Foz, num encontro de um fórum de pesca...


O seu nome, dispensa quaisquer tipo de apresentações... Este é daqueles... que todos nós agradecemos a sua presença num qualquer lugar, e, se se falar de pesca, melhor ainda! Evidente que este meu espaço, fica mais rico... mesmo que, tenha tirado o seu artigo de uma revista de pesca. E para compor melhor este artigo, nada melhor que juntar o seu vastíssimo currículo de competição....
Desde já Zé, o meu muito obrigado sempre pela tua disponibilidade! Vai um abraço! 

Os carretos de Surf-Casting, dicas…
Os carretos de a utilizar devem ser carretos que não fiquem desequilibrados nas canas que possuímos e indicados para o surfcasting. Como características principais devem ter força, um bom enrolamento de fio na bobine e bobines largas para uma boa saída de fio.

Uma recordação...

Decorria o ano de 2008, quando pela primeira vez, decidimos ir à Galiza à bóia. Um pouco às escuras, enverdamos por um pesqueiro nunca antes explorado por nós. Dei com o peixe assim que lá cheguei, mas foi sol de pouca dura... Só ao final do dia, é que voltei a sentir qualquer coisa mais. Nada de extraordinário, mas, para o efeito, foi muito bom. Na companhia do Humberto e do Telmo, deixo as fotos para confirmar o bom ambiente... e o local de sonho!





Enguias de viveiro

Aproveitando mais uma bela almoçarada (arroz de Lampreia) na marinha da Boca Torta, no final, uma das pessoas que lá trabalha, deu-nos a oportunidade de ver algumas Enguias que por lá habitam.