Tragédia na Ria de Aveiro

Não sei o que hei-de escrever perante tal tragédia... Por isso, transcrevo a noticia tal como está no site da SIC.

O choque entre as duas embarcações, que transportavam pescadores desportivos, aconteceu por volta das 6h00, quando existia muito nevoeiro no local.As primeiras informações davam conta também de uma pessoa desaparecida e vários feridos, mas as autoridades já desmentiram esses dados."Foi no cruzamento do bico de pedra que um dos barcos boca-aberta, que transportam pessoas para a pesca, albarroou a outra embarcação, que afundou, provocando três mortos", disse à agência Lusa o comandante João Naia, dos Bombeiros Novos de Aveiro, atribuindo o embate "à falta de visibilidade". Uma das embarcações seguia apenas com o condutor, marinheiro, enquanto a outra, que foi albarroada, transportava cerca de 10 pessoas, a maioria pescadores da região do Porto que seguiam para os molhes. Uma das três vítimas mortais é uma criança de 8 anos, filha do proprietário da empresa que faz a ligação entre São Jacinto e os molhes. "É o primeiro caso com vítimas mortais", frisou João Naia, recordando que "já houve situações do género, mas das quais só resultaram danos para as embarcações".
Deixo aqui publicamente, as minhas sinceras condulências às familias enlutadas.

Comentários

Se a Autoridade Maritima tivesse olhos para a forma como estas embarcações, profissionais, cruzam as águas da nossa Ria e para a existência nelas de meios de salvação, às tantas esta tragédia nunca teria ocorrido.
Em vez disso andam ocupados a fiscalizar a existência de alfinetes de dama nas malas de primeiros socorros e a autuar os pescadores de fim de semana sem licença...
Pedro Galante disse…
Um Homem que vê a ria de uma outra forma...
Acredito que as fiscalizações por vezes são e até podem ser quase ridículas. Eu já o fui em tempos, mas por um motivo que na minha perspectiva, não interferia em nada de mais (capturar meia dúzia de camarões para pescar).
Neste local onde passo a maioria da minha vida, sinto que a ria está a "desfazer-se" a cada dia que passa, a pressão que lhe é feita diariamente, acredito que se não for feito nada, muito em breve esta ficará mais pobre. E isto porquê? Porque sei e vejo, que a P.M. faz olhos de mercador a tanta destruição que lhe é atentada diariamente.
Fala no seu comentário sobre a autuação que é feita a pescadores de fds: Convido-o um dia a uma visita guiada a alguns pesqueiros daqui. Com toda a certeza que irá ter uma opinião muito diferente! Não lembra ao diabo o que se vê!
Agora, e falando sobre o acidente, acredito que este poderia ter sido muito bem evitado. Negligência? Acredito que tenha havido, e acredito que se vai apurar tudo o que falta saber. Julgo não ser difícil...